caópolis.


Ser e não ser, eis a resposta
12/09/2010, 10:16
Filed under: Poemas | Tags:

Mentir é essencial para sobreviver à vida
Embora ela deixe de ser vida quando se mente
Viver torna-se uma experiência extracorpórea

Lavo minhas mãos
Do sangue do qual estão encharcadas
Não é de minha responsabilidade
Nada do que acabei de fazer

Não sei por que estou fazendo isto
Não sei por que não fiz isto antes

Porque agora
Um delicioso caos
Está infestando minha realidade
Prédios de vapor são só o que resta
E uma moeda

Bem e mal
Eis a moeda

Lanço-a e lanço-a
Por não saber qual escolher
Viver torna-se uma experiência aleatória

Eis-me apunhalando quem mais amo
Eis-me beijando os pés de quem odeio
Eis-me mentindo para mim mesmo
E acreditando

E minhas mentiras tornam-se verdades
E minhas verdades sempre foram mentiras
Viver torna-se uma experiência contraditória

E também o é minha confissão
Estou mentindo verdades
Não acredite em mim
Não sou mais eu mesmo
Sou eu mesmo enfim

Anúncios


Lavagem Cerebral
17/07/2009, 21:32
Filed under: Poemas | Tags: ,

Uma mentira dita cem vezes torna-se…

Valor moral
Estigma
Religião
Dogma
Aforismo
Doutrina
Ensinamento

—————————

Brinquei com a célebre frase de Josef Goebbels, Ministro de Propaganda de Hitler.



Retroalimentação
16/07/2009, 12:58
Filed under: Poemas | Tags: ,

Dizem que a moda muda
M… moda nenhuma!
Muda é essa gente
Que só abre a boca
Para engolir m… moda
E vomitar essa m… moda de volta
Para que outros engulam

Revoluções, raras verdadeiras revoluções
Acontecem lentamente
Pois quem está um passo à frente, chamam visionário
Mas quem já está a um quilômetro, chamam demente

Perdoem-lhes
A distância demasiada é problemática
Ainda mais para essa gente míope
Até faz o Sol parecer menor que a Terra…



O Malabarista
13/07/2009, 16:38
Filed under: Poemas | Tags: ,

Coisas demais
Ao mesmo tempo

Meu crânio, meu coração
Meu relógio de bolso, meus olhos
O útero de minha mãe, minha próstata
Minha máscara feliz, minha máscara triste
Nada pode cair

É melhor me aplaudirem agora
Não sei se o show vai acabar bem

Ora em minha mão, ora no ar
Ora em minha mão, ora no ar
Ora no chão… Droga!

Ei, por que eu estava preocupado?
Não há vaias!
(A verdade é que não há ninguém)

————————————–

Mais um da série Meia-Noite no Circo.



O Palhaço
11/07/2009, 23:48
Filed under: Poemas | Tags: ,

Situação ridícula a minha
Caminhando desajeitado
Mas é que…
É desconfortável ter apenas um corpo
Para tantas almas…
Ter apenas um coração
Para tantos amores
(Um só coração pra tantas dores)

Visto tantas máscaras
Uma sobre a outra
Quem nem lembro mais
Como é o meu rosto
(Eu tenho um rosto?)

É, no mínimo, injusto
Morrer apenas uma vez
Tendo tantas vidas
Ter apenas uma pele
E tantas feridas

A última máscara
Está colada à minha face
Tirá-la me desfigura
Não sei se isso é ruim
(Talvez eu já fosse desfigurado)

Já fiz com que todos rissem
Agora preciso cuidar de mim

————————————–

Este é o primeiro poema de uma série que ainda estou escrevendo e pretendo chamar de Meia-Noite no Circo.



Pária no Mundo dos Loucos
10/07/2009, 20:35
Filed under: Poemas | Tags:

E se todos estiverem loucos
De uma mesma loucura
Menos você
Quem é normal?
Você ou eles?

E se todos acreditarem
Numa mesma mentira
Como, e por quê
Fazê-los acreditar
Na sua verdade?

E se todos sofrerem
Da mesma cegueira
Qual mundo é real
O seu, cheio de cores?
Ou o deles, de trevas?

Se todos acreditarem
Na mesma religião
Menos você…
Cale-se, esconda-se
É o melhor a fazer
Eles não vão te ouvir

Eles não querem sanidade
Eles não querem verdade
Eles não querem enxergar

Em terra de cego, quem tem olho é pária

Você é o messias de que eles precisam
Mas não é o messias que eles querem



Hospício a Céu Aberto
03/07/2009, 22:05
Filed under: Poemas | Tags: , , ,

Estranho verbo o tal do… “enlouquecer”
Enlouquecer é perder o controle?
Então enlouquecer é libertar-se?

A loucura vem de fora para dentro
Ou de dentro para fora?

Alguém se torna louco?
Alguém se descobre louco?
Ou alguém se assume louco?

Se ninguém é igual
Quem é normal, afinal?

O que é loucura?

O que é amor
Senão obsessão doentia?
O que é fé
Senão esquizofrenia?

O fato é que somos todos loucos
Mas uns fingem melhor que outros