caópolis.


Como Fazer Ambigramas (Parte 2)
20/03/2010, 21:36
Filed under: Ambigramas | Tags: , ,

Oh, yeah, baby, demorou mas chegou. Eis a esperada segunda parte do meu humilde guia sobre como fazer ambigramas. A essa altura quem  leu a primeira parte já cansou de esperar e já aprendeu tudo sozinho na prática, mas ainda assim continuarei o tutorial para atender aos que começarem agora…

LIÇÃO II – Quando o ambigrama parece impossível…

Vocês devem ter notado, seja observando atentamente ambigramas dos outros ou tentando fazer seus próprios, que nem sempre dá para transformar 1 letra em exatamente 1 outra letra. Quase sempre porque a quantidade de letras das duas palavras é diferente, mas muitas vezes o problema é impossibilidade pura e simples, como no caso de fazer um “i” parecer um “m” quando girar ou refletir (a solução seria envolver pedaços de outras letras no processo). E, assim como em toda situação problemática que não pode ser resolvida por equações matemáticas, a saída é usar a criatividade.

Claro que ninguém pode ensinar criatividade a ninguém, ela não é uma forma conhecimento, mas sim a manipulação eficiente de conhecimentos. Alguns manipulam melhor, outros pior. Mas o fato é que para ser criativo em qualquer área, é preciso possuir informações dessa área, elas são o “combustível” da criatividade. É impossível ser um programador criativo sem saber nada de programação, por exemplo. Então quais são as informações, os conhecimentos, que servem para “alimentar” a criatividade na criação de ambigramas mais complexos? A resposta é tão óbvia que sinto estar só enrolando vocês nestes parágrafos inciais: conhecimentos sobre letras.

Não entrem em pânico, não procurem livros sobre caligrafia ou tipografia (por enquanto..)… Pelo menos no meu caso, a maioria dos conhecimentos tipográficos que tenho foram obtidos… lembrando… Já estavam na minha cabeça, afinal vemos letras de todos os tipos em todos os lugares, mas só lembrei ao precisar dessas informações para resolver algum problema durante a criação de um ambigrama. O exemplo mais comum é lembrar que determinada letra pode ser representada de outra forma, que se encaixaria melhor no ambigrama em questão. Em suma, para ter criatividade com ambigramas, e consequentemente resolver problemas como o de transformar x letras em y letras, é preciso ter intimidade com as letras, suas formas, suas possibilidades, do que precisam para serem indentificáveis, etc…

Resumindo, para resolver problemas de ambigramas é preciso ter criatividade com ambigramas, e para ter essa criatividade é preciso conhecer bem as letras, e para conhecer bem essas letras basta praticar ambigramas, e tudo isso significa, basicamente, a boa e velha máxima “a prática leva à perfeição”.

Além de conhecer as letras, ajuda bastante observar outros ambigramas, ver como cada letra foi transformada em outra, algumas vezes usando de artifícios que você não conhece, mas nada que gaste muito do seu tempo. Ambigramas são hobby, ou, no máximo, com certo senso de empreendedorismo, uma fonte de renda alternativa, mas nada que lhe faça gastar mais tempo e esforço do que você gostaria de gastar. Não estude ambigramas como se fosse uma matéria escolar… Aprenda com a experiência, a observação e a  diversão, só.

Não há muito mais a se dizer sobre a “idealização” de ambigramas (exceto se eu decidir me aprofundar em conceitos tipográficos que só ouço falar, como legibilidade, homogeneidade, e outras coisas que acredito estar aplicando intuitivamente e espero que vocês tenham a sagacidade de fazer o mesmo). Por isso, na próxima lição, vou começar a falar sobre os aspectos da “finalização” de um ambigrama… Ou seja, vetorização, aproveitamento de pedaços de letras de fontes existentes, etc.

————————-

Veja aqui a parte 1.

Anúncios

3 Comentários so far
Deixe um comentário

Adorei. sabe, a minha curiosidade sobre ambigramas veio depois de ler anjos e demonios de dan brown. Aprendi a fazer meu nome. adorei valeu………….

Comentário por lie

Gostei mto… Mto massa mesmo brother

Comentário por Felipe Castanho

Já adicionei seuj site nos meus Favoritos, para não perder a proxima lição.

Comentário por Chris Bulcão




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: