caópolis.


Beleza Interior

Meus três desenhos mais célebres, a série Beleza Interior (ou “os 3 Cs”): “Veja o cérebro…“, “…veja o coração,…” e “…e, só então, o corpo.“. A idéia inicial surgiu enquanto eu folheava uma revista na sala de espera de uma clínica de dermatologia. Vi uma propaganda de algum creme ou desodorante, e na embalagem dele havia a foto de uma mulher, mas só do nariz para baixo. Nada demais até aí, mas minha mente foi além e refletiu “eles não precisam da parte de cima mesmo, ela é só um rosto bonito”, e daí pro resto da história, e da série, só um lado direito do cérebro muito desenvolvido explica…

A exposição que fui selecionado para fazer em agosto, na Galeria Capibaribe, do CAC-UFPE, conteria apenas esses três desenhos, segundo o projeto de exposição inicial que inscrevi, mas ficou acertado que eu exporia várias de minhas obras, inclusive algumas que ainda estão sendo produzidas. Dessa forma, a exposição, que se chamaria Beleza Interior, passou a se chamar Dual

Além disso, o coordenador da galeria, Jeims Duarte, solicitou que eu refizesse o desenho “…veja o coração,…“, por que o original era um bocado menor do que os outros dois da série (além de vários erros no processo de emolduração que acabaram estragando a obra irreversivelmente). Estou postando aqui tanto o original dele quanto a versão refeita.

 

Veja o cérebro,…

Veja o cérebro,...

 

…veja o coração,… (original)

...veja o coração,... (original)

 

…veja o coração,… (refeito)

..veja o coração,...

 

…e, só então, o corpo.

...e, só então, o corpo.

 

Anúncios

2 Comentários so far
Deixe um comentário

Realmente no “veja o coração” refeito o sombreado é mais leve, a incisão no peito é mais “cirúrgica”; amoça deu até uma emagrecida. ^^

Gosto de ambos,… tá bom, na verdade, prefiro o primeiro. ^^

Comentário por Lene

Bom, eu não tive escolha =/

Sempre foi o meu favorito da série, mas também o que mais me deu dor de cabeça… O desenho já era menor do que os outros (não lembro exatamente por que isso aconteceu xP), o que me deixava com uma pulga atrás da orelha… Como se não bastasse, ele foi e voltou da emolduração umas duas vezes, porque eu sempre tinha que explicar pro cara o quanto eu queria que cortasse de cada lado… Como eu não ficava lá pra ver se o serviço ia ser feito direito, num belo dia ele cortou demais (chegou a pegar um pedaço do cabelo dela) e ferrou tudo.

Pensei em refazer (foi na época em que eu estava preparando o projeto de exposição para inscrever na Galeria Capibaribe), mas estava em cima da hora e imaginei que talvez o coordenador da galeria fosse relevar… Mas na verdade foi a primeira coisa que ele reclamou =P…

Comentário por Victor




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: